Primeira Paixão Verdelho branco 2008

Agora falo de um projecto recente que surgiu na união de uns amigos do vinho. O Primeira Paixão nasce através do saber de dois grandes enólogos portugueses, Francisco Albuquerque e Rui Reguinga, e em boa hora o fizeram, como poderemos ver mais à frente.
Foram à Madeira buscar o Verdelho, uma casta polémica devido à sua nomenclatura. Mas este é o verdadeiro Verdelho, uma das castas usadas nos grandes vinhos, mas muito mal amados, da Madeira, e que dá origem a vinhos muito finos, frutados e frescos.
O vinho em prova é o Primeira Paixão 2008, feito exclusivamente com Verdelho e que estagiou em inox.
Tem uma cor amarelo citrino.
Aroma muito intenso. Notas citrinas a lembrar limão. As nuances mais vegetais vêm ao de cima, com notas de relva acabada de cortar, A fruta continua na versão mais exótica, onde podemos encontrar manga, kiwi, ananás e maracujá.
Boca com bom volume e muito fresca. Notas intensas de fruta, ora citrina, ora tropical, sempre na companhia de sabores vegetais. Final longo e muito fresco.
Provar e beber este vinho deu-me muito prazer. Um vinho muito intenso, muito fresco, com a casta em grande plano a mostrar todo o seu potencial. Faz-nos pensar porque será que não temos mais vinhos assim. Nota mais para a imagem, para o rótulo, que na minha opinião está belíssimo, muito apelativo.
Penso ser um projecto com tudo para dar certo, assim continuem os vinhos e assim continue o desejo de ser diferente e apresentar produtos distintos. Muito bem. 16,5.
publicado por allaboutwine às 13:43 | link do post | comentar | ver comentários (4)