Quinta da Terrugem tinto 2006

A Aliança, antigas Caves Aliança, é um dos nomes grandes de Portugal no que toca a vinho. Sediada na Bairrada, tem vinha em praticamente todas as regiões mais importantes de Portugal. Todos conhecemos e ninguém fica indiferente a vinhos como o Quinta dos 4 Ventos Reserva, o T de Terrugem, o Quinta da Garrida Touriga Nacional e o Quinta das Baceladas apesar da juventude das marcas, cerca de 10 anos. São os topos de gama da Aliança, mas os vinhos que estão logo abaixo também têm muita qualidade, como veremos nesta prova.
Falamos agora neste vinho, o Quinta da Terrugem colheita. Depois do Alabastro e Alabastro Reserva é este vinho que aparece. Mereceu todo o cuidado na escolha das uvas e no estágio que teve em barricas durante 12 meses. as uvas escolhidas foram o Aragonês, a Trincadeira e o Alicante Bouschet.
Cai no copo com uma cor muito escura.
Aroma intenso e concentrado, com notas de fruta madura a lembrar ameixas, alguma compota. Temos depois aromas balsâmicos, alguma resina. O estágio em madeira deu-lha notas achocolatadas, de folhas de tabaco e de ligeira tosta.
Boca encorpada e com boa acidez. Fruta madura, compotas, logo seguido de chocolate e tosta. Ligeiro balsâmico. Final longo e guloso.
Nem todas as segundas marcas são vinhos que nos fazem pensar, vinhos que poderiam ser perfeitamente um vinho de topo. Este alentejano tem bastante qualidade, boa complexidade e tem tudo para agradar ao mais céptico. Por cerca de 10 euros podemos beber um vinho que nos deixará satisfeitos e que preenche o ego. É uma bela aposta, este Terrugem. 16,5.
publicado por allaboutwine às 15:00 | link do post