Quarta-feira, 30.09.09

Monte Velho tinto 2008

Não vou apresentar este vinho, seria chover no molhado. Talvez o vinho mais conhecido em Portugal e dos portugueses.
Por querermos provar tantos vinhos, das mais variadas regiões, provar os vinhos que estão na moda, os que têm críticas favoráveis, por vezes esquecemos aqueles que sempre os acompanharam, aqueles com que começámos a tentar provar/beber coisas melhores e com mais qualidade. O Monte Velho é um desses casos, um autêntico vinho de domingo.
Foi feito com as castas Trincadeira, Aragonês e Castelão e teve um leve estágio em madeira para arredondar o vinho.
Cor escura, jovem. Aroma com boa intensidade, com algumas notas tostadas, bem acompanhadas de fruta a lembrar morangos, groselhas, ligeira compota. Boca de corpo mediano, assim como a acidez. Continua com a fruta de cor vermelha, com os morangos, as framboesas e as groselhas. Bom final de boca, com fruta.
Temos aqui um vinho que não decepciona ninguém, que mantém a qualidade ano após ano, que é um abrigo quando não se quer gastar muito dinheiro.
Não tenhamos preconceitos em dizer que bebemos e provamos Monte Velho, é um bom vinho e que faz a delílcia de muita gente. 15.
publicado por allaboutwine às 14:02 | link do post | comentar

Vinha da Defesa rosé 2008

Já que o calor não nos dá tréguas, volto aos rosés e neste caso a um que, geralmente, está no topo das escolhas dos nossos críticos. Uma referência dos rosés nacionais.
A imagem, como já vimos no branco, está diferente e assenta mesmo bem com a cor rosada do vinho. Dá um efeito muito bonito.
Com as uvas Aragonês e Syrah com a idade média de 8 anos, vinificação e estágio em inox, a Herdade do Esporão brinda-nos com um vinho de cor rosa escuro. Aroma intenso a frutos vermelhos a lembrar framboesas e groselhas, acompanhadas de um ligeiro toque mineral. Boca de médio corpo e boa acidez. A fruta continua a lembrar groselhas e framboesas. Final mediano, com toque adocicado mas fresco.
Como se esperava, a qualidade está lá, a comprovar uma vez mais que este produtor não brinca em serviço e que podemos confiar plenamente. Um belo rosé, frutado, toque adocicado, mas com uma frescura que compensa bem a goludice. Está no pelotão da frente dos rosés portugueses. 16.
publicado por allaboutwine às 12:31 | link do post | comentar

Adeus António Carvalho


publicado por allaboutwine às 12:06 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Setembro 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
17
18
19
20
24
25
28
29

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds