Domingo, 30.08.09

Kopke tinto 2006

Voltando ao Douro e a uma marca que apareceu recentemente no mercado, pelo menos em vinhos de mesa, já que é uma das mais antigas marcas de Vinho do Porto.
Após compra da Kopke pelo Grupo Sogevinus em 2006 foi a vez de apostar em vinhos de mesa, uma tendência das empresas de Vinho do Porto.
A Quinta de São Luis de onde saem os vinhos da Kopke, fica situada na margem esquerda do rio Douro, perto do Pinhão. Tem cerca de 90 hectares de vinha plantada com as castas características da região.
Em prova temos o colheita tinto do ano 2006. Um vinho que tem estágio em madeira e que sai para o mercado com um preço acessível, cerca de 4 euros.
Tem uma cor de concentração média/alta. Aroma de média intensidade, com notas frutadas a lembrar ameixas e cerejas. A fruta está bem anvolvida em chocolate de leite e sobre fundo floral. Boca com corpo mediano e bo acidez. Continua muito frutada, agora com companhia de notas abaunilhadas e chocolate de leite. Bom final, fresco e ligeiramente frutado.
Temos aqui um vinho de boa qualidade, com todas as partes muito bem envolvidas. Não é muito complexo, mas é agradável e muito boa companhia para o dia a dia. 15.
publicado por allaboutwine às 05:16 | link do post | comentar

Anima L5 tinto

De terras alentejanas, mas inserido na região vitivinícola do Sado chega-nos este vinho muito peculiar. Desde logo uma imagem muito italiana, com tons azul claro, muito característicos de algumas referências daquele país. Além da imagem, a casta. Este vinho é feito com Sangiovese, conhecida casta italiana que tantos e bons vinhos faz.
Uma aposta de José da Mota Capitão em terras alentejanas, muito próximo do Torrão. Assim nasce a Herdade do Portocarro, que desde logo se tornou uma referência no panorama vinícola nacional. Com vinhos de gama alta, o mais barato é o Herdade do Portocarro com cerca de 15 euros no ponto de venda, fez admirar meio mundo com este Anima. Desdo logo um vinho que apaixonou a crítica, com a sua elegância, com a sua cor, com as restantes características muito diferentes dos vinho portugueses. Nasceu assim uma referência!
Depois da estreia em 2004, ficámos todos ávidos de mais colheitas. Saiu assim a colheita de 2005. Desde logo Mota Capitão referiu que havia diferenças com a anterior colheita. Este 2005 estaria menos expressivo mas esperava um melhor futuro na garrafeira, seria vinho para aguentar mais anos.
Temos assim em prova o Anima L5. Um vinho da autoria de Paulo Laureano feito com a castas italiana Sangiovese e com estágio em barricas de carvalho francês.
Tem uma cor rubi escura. Aroma intenso com otas de chocolate de leite. A fruta aparece na forma de amoras, ameixas em compota e cerejas. Ligeiro fumo em fundo balsâmico. Boca com bom corpo e com boa acidez. Taninos redontos e saborosos. Sabores frutados em conjunto de chocolate, alguma cera e toques fumados. Final longo e saboroso.
Temos aqui um vinho complexo e com grande elegância. Fruta gulosa sem ser doce com toques achocolatados e balsâmicos. Um pouco menos expressivo que o 2004 mas que ganha mais em corpo e acidez. Temos aqui vinho para mais uns anitos. Num belo momento. 17.
publicado por allaboutwine às 04:11 | link do post | comentar | ver comentários (1)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Agosto 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
17
19
20
22
23
26
27
28
29

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds