Domingo, 07.06.09

Quinta da Leda 2003

Falar da Casa Ferreirinha á falar do Douro. É uma das grandes marcas do Douro, senão a maior.
A Quinta da Leda, adquirida pela empresa em 1978, nasce a base dos vinhos topo de gama da Casa Ferreirinha, nomeadamente os conceituados Barca Velha e Reserva Especial, e também Quinta da Leda e Callabriga. É uma quinta situada no Douro Superior, em Almendra, plantada com as castas tradicionais do Douro e que veio dar à empresa novos argumentos especialmente nos vinhos de mesa.
2003 foi um ano muito quente, de extremos, com vinho poderosos e cheios de fruta. Foi ano vintage de todas as grandes marcas e os próprios vinhos de mesa atingiram uma qualidade elevada. Os vinhos da Leda não foram exceção. Este Quinta da leda 2003 foi feito com as castas Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. Estagiou cerca de 12 meses em barricas novas de carvalho francês.
Sai da garrafa com uma cor escura, ainda muito jovem. Aroma intenso e profundo. Notas de menta, seguidas de mineralidade. A fruta lembra cerejas e ameixas . Depois vêm as flores, com especial destaque para a esteva e rosmaninho. Ligeiro chocolate preto. Boca gorda e com boa acidez. A fruta aparece gulosa, com toques de chocolate e flores. Final longo e complexo.
Temos aqui um vinho que, apesar do ano quente, mantém uma boa frescura e compensa a fruta gulosa. Com uma bela estrutura e complexidade, é um vinho que está de plena saúde, com muito anos pela frente. Agora, dá muito prazer. 17,5.
publicado por allaboutwine às 05:51 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Casa de Santar 2006

Voltando ao Dão e a uma marca que tenho seguido há varios anos, fico-me pela vila de Santar, bem no coração da região vinícola. Desta casa saem as marcas de entrada Casa de Santar branco e tinto, os Reserva, um monovarietal Touriga Nacional e os topos de gama, Conde e Condessa da Santar. Debruçando-nos somente na gama de entrada e mais concretamente no tinto, são para mim dos vinhos com melhor relação entre o preço e a qualidade. Abaixo dos 6 euros, consegue-se beber um belo vinho, já com alguma complexidade e elegância única.
Esta colheita de 2006 não foge à regra. Feita com Touriga nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro, estagia 4 a 6 meses em barricas de carvalho americano.
Tem uma cor escura. Notas intensas de fruta vermelha como morangos e cerejas. Flores envolvidas em baunilha e ligeiro mineral. Boca com com corpo e bela acidez. Muito frutada, com as flores a acompanhar. Bom final, frutado.
Temos aqui um vinho muito bem feito, com fruta viva e com as flores características da Touriga. Sumarento e levemente especiado, é um deleite à prova. A minha aposta. 16.
publicado por allaboutwine às 04:13 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Junho 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
15
16
17
20
25
26
27
28
29
30

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds