Segunda-feira, 30.03.09

Reguengos Reserva 2006

Voltando às Adegas, mais precisamente aos seus vinhos, que têm vindo a crescer de qualidade ano após ano. Lembramos os casos da Adega Cooperativa de Borba, de Pegões, Monção. Estes são os casos mais gritantes de qualidade, quando se fala em vinhos de Adega. Mas não são os únicos casos, temos alguns casos em que não estão assim tão longe do pelotão da frente, como é o caso da Carmim, de Reguengos. Quem não se delicia com um belo Garrafeira dos Sócios?
Em prova temos o Reserva de 2006, um vinho que custa menos de 5 euros nas prateleiras de um supermercado. Um vinho que é feito com as castas tradicionais do Alentejo como o Aragonês, o Moreto, a Trincadeira e a Tinta Caidada. Estagia em depósitos durante um ano antes de sair para o mercado.
Sai da garrafa com uma cor rubi escuro. Aromas intenso e bem especiado, com canela e pimentas. Chocolate de leite e café acompanhado de fruta a lembrar cerejas e ameixas e alguma em passa. Boca com bom corpo e bela acidez.
Temos aqui um vinho muito bem feito, com uma excelente relação entre o preço e a qualidade. Uma excelente opcção para o dia a dia. Não é disto que andamos à procura? 16.
publicado por allaboutwine às 12:38 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Ramos Pinto Collection 2006

Temos aqui a segunda edição dos Collection da Ramos Pinto. Depois do "Beijo" com a colheita de 2005, brindou-nos com o "Adão e Eva" na colheita de 2006. Os rótulos são belas imagens com que a Ramos Pinto atravessou épocas e que tornaram-se objecto de desejo para muitos coleccionadores, dada a sua beleza e originalidade.
Estes vinhos de colecção, produto de um excelente plano de marketing, vêm ajudar a reviver memórias de outros tempos e dar a conhecer um pouco da história da casa.
Em relação ao vinho, neste caso o 2006, é feito com as castas Touriga nacional, Touriga Franca e mistura de outras castas. Estagia 18 meses em barricas de 2º e 3º ano.
Apresenta uma cor vermelha escura. O aroma é intenso, profundo. Começa por nos dar tostados, fruta vermelha madura como morangos, framboesas. Ligeiro café com leite. Fundo mineral xistoso. Boca encorpada e com boa acidez. Os sabores confirmam o que encontramos no nariz. Final longo e saboroso.
Vem na linha do 2005, perfil duriense e com um lado frutado mais sensual, mais feminino. Um vinho que tem qualidade e que dá para já uma bela prova. Belo conjunto. 16,5.
publicado por allaboutwine às 12:09 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Março 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds