Terça-feira, 19.02.08

And the winners were...


Apesar de não ter estado presente, aqui deixo os premiados de 2008 da Revista de Vinhos.
Desta vez o evento decorreu em Santarém, e pelas opiniões que já li, houve algumas desilusões no que toca às escolhas dos premiados. Não foram concensuais. Mas não deixam de ser grandes vinhos, e pelos vistos, cada vez há mais e melhores.
Aqui está a lista:
Murganheira Assemblage Espumante Távora-Varosa Branco 1995
Anselmo Mendes Vinho Verde Alvarinho Branco 2005
Dorado Vinho Verde Alvarinho Branco 2005
Soalheiro Primeiras Vinhas Vinho Verde Alvarinho Branco 2006
Auru Douro Tinto 2001
Alves de Sousa Reserva Pessoal Douro Tinto 2003
Batuta Douro Tinto 2005
Charme Douro Tinto 2005
Gouvyas Douro Vinhas Velhas Tinto 2005
Lavradores de Feitoria Douro Grande Escolha 2004
Pintas Douro Tinto 2005
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa Douro Tinto 2005
Quinta do Infantado Douro Reserva Tinto 2005
Quinta do Vale Meão Douro Tinto 2005
Vértice Douro Grande Reserva Tinto 2003
Paço dos Cunhas de Santar Vinha do Contador Dão Tinto 2005
Quinta da Falorca Garrafeira Dão Tinto 2003
Quinta de Foz de Arouce Vinhas Velhas Santa Maria Regional das Beiras Tinto 2005
Quinta do Ribeirinho Pé-Franco Regional das Beiras Tinto 2005
Quinta do Monte D'Oiro Regional Estremadura Reserva Tinto 2004
S de Soberanas Regional Terras do Sado Tinto 2004
Dona Maria Regional Alentejano Reserva Tinto 2004
Paulo Laureano Regional Alentejano Alicante Bouschet Tinto 2005
Quinta do Carmo Regional Alentejano Reserva Tinto 2004
Terrenus Regional Alentejano Reserva Tinto 2004
Vale de Ancho Alentejo Reserva Tinto 2004
Zambujeiro Regional Alentejano Tinto 2004
Quinta do Noval Porto Colheita 1986
Barbeito Lote Especial Madeira Malvazia 30 anos
Relíquia Aguardente Velhíssima Reserva Especial
publicado por allaboutwine às 11:16 | link do post | comentar

Morgado de Sta. Catherina Reserva 2006

Castas: Arinto.
Estágio: Fermentação e estágio de 9 meses em barricas de carvalho francês.
Enólogo: João Corrêa.
Vol: 13%.
Preço: 10€
Côr amarela pálida.
Nariz pleno de frutos tropicais com liderança para o maracujá, de fruta branca que lembra melão, de citrinos como tanjerina e limão. Também encontramos fumo e baunilha, transmitidos pela madeira. Depois temos um bafo mineral, muito característico destes vinhos, que vem fortalecer a complexidade do vinho. Final longo e fresco.
Se não me engano, é o primeiro reserva desta marca. Está um vinho muito bem conseguido, complexo, cheio de frescura. Parece-me que vai evoluir muito bem. 17.
publicado por allaboutwine às 06:29 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Reguengos Garrfeira dos Sócios 2001

Castas: Aragonês, Castelão e Trincadeira.
Estágio: Em depósitos durante 1 ano e em barricas de carvalho nacional durante 8 a 12 meses.
Enólogo: Rui Veladas.
Vol: 13,5%.
Preço: 10€.
Côr com boa concentração, sem denunciar a idade.
Boa complexidade no aroma. Fruta em passa, compotas. Depois vêm aromas mais terrosos e barro. Alguma especiaria a lembrar baunilha e acaba muito bem, com chocolate de leite.
Boca de bom porte, acidez bem integrada e com os taninos redondos. Chocolate e baunilha lideram a boca. Depois vem a fruta em passa a as compotas. Final longo e frutado.
Um grande exemplo em como os vinhos alentejanos envelhecem muito bem. Está num grande momento para ser provado com tudo muito bem casado, sem excessos. 17.
publicado por allaboutwine às 05:53 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Colares Arenae 2004

Castas: Malvasia de Colares.
Estágio: Inox e breve passagem em barricas.
Enólogo: Francisco Figueiredo e Jorge Páscoa.
Vol: 12%.
Preço: 8€
Côr amarela dourada.
Aroma com boa inensidade a denunciar alguma idade. Vegetal seco, fruta em passa, leve limonados e muito mel. Ligeira brisa mineral.
A boca é mediana no corpo com a acidez bem integrada. Também é marcada por notas vegetais, casca de frutos secos e em passa. Acaba longo com notas intensas de mel.
É um branco curioso. São vinhas de pé-franco, onde a filoxexa não conseguiu entrar. Está no ponto máximo para ser bebido. Começa a notar-se algum cansaço e aromas mais enjoativos começam a impôr-se. Ainda dá uma boa prova. 15,5.
publicado por allaboutwine às 02:27 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
25
26
27
28
29

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds