Segunda-feira, 18.02.08

Ramos Pinto Quinta da Ervamoira Tawny 10 anos

Castas: Não diz.
Estágio: Não diz.
Enólogo: João Nicolau de Almeida.
Vol: 19,5%.
Preço: 25€.
Côr vermelha acastanhada.
Boa intensidade no aroma com especial enfoque nos frutos secos como nozes, amendoas e figos. A fruta aparece compotada. As especiarias também aparecem na forma de canela. Leve nota de charuto.
A boca é intensa, encorpada e muito fresca. Lembra café e charutos. Continuam os frutos secos e compotados com um pauzinho de canela. Final longo e complexo.
Um dos melhores 10 anos do mercado, muito complexo, excelente relação entre o corpo e a acidez. Grande Porto. 17.
publicado por allaboutwine às 13:27 | link do post | comentar

Adegaborba.pt Rosé 2007

Castas: Aragonez.
Estágio: Cubas de inox.
Enólogo: Óscar Gato
Vol: 12,5%
Preço: 2€.
Côr rosa choque, carregada.
Nariz com fruta gulosa a lembrar framboesas e morangos. Ligeira nota floral.
Boca elegante, ligeiramente doce mas muito bem compensada pela acidez. Continua a fruta gulosa e as flores. Final mediano e saboroso.
Mais um excelente produto da Adega Cooperativa de Borba, que nos tem prendado com vários vinhos de qualidade. Este rosé, o primeiro 2007 a ser provado, tem um perfil que considero adequado para este tipo de vinho, que se possa beber sozinho, sem uma acidez muito vincada e legeira doçura. É como eu gosto deles. 15.5.
publicado por allaboutwine às 12:28 | link do post | comentar

Quinta do Vale Meão 2005

Castas: 65% Touriga Nacional, 25% Touriga Franca e 10% Tinta Roriz.
Estágio: 18 meses em barricas de carvalho francês.
Enólogo: Francisco de Olazabal y Nicolau de Almeida.
Vol: 14,5%.
Preço: 50€.
Côr muito escura.
Aroma muito concentrado, complexo. Fruta intensa, gulosa, a lembrar framboesas e morangos frescos. Intensa também é a sua vertente floral acompanhaa por balsâmicos tipo cedro e madeira exóticas. Ainda temos as especiarias com ligeita pimenta. Por último e para adoçar o ramalhete temos o chocolate preto.
Boca gorda, concentrada, acidez bem integrada, taninos espessos mas aveludados. Tem praticamente tudo o que encontramos no aroma. A fruta, as flores, o chocolate. O final é longo, guloso e cheio de fruta.
É a sétima edição deste vinho que já é um dos monstros de Portugal, um dos vinhos mais procurados e mais valiosos do mercado. Está muito bem cotado nacional e internacionalmente.
Este 2005 apresenta-se cheio de garra, com uma complexidade que se encontra só nos grandes vinhos. Grande vinho, apesar da sua, ainda, tenra idade. 18.
publicado por allaboutwine às 11:47 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
25
26
27
28
29

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds