O que tenho bebido

Não tenho tido o tempo que queria para provar decentemente um vinho. Isto não está fácil e temos de trabalhar muito para garantir uma vida digna para nós e para os nossos filhos. São preocupações que neste momento me assombram e que retiram grande parte das condições necessárias para o acto da prova. Outra razão é uma sensação com que fico que ao ter grandes preocupações com a prova e com todos os seus requesitos, penso mais em descobrir aromas e cotar o vinho do que realmente me interessa, apreciar calmamente um vinho, falar com ele, sem essa "pressão" nas costas. Isto de provar sozinho não é fácil.
Com toda esta "lenga-lenga" não quero dizer que não tenho provado e principalmente bebido belos vinhos. Tenho! E venho postar uns breves comentários sobre eles.


Comenda Grande Reserva 2004: Grande surpresa. Belo vinho, complexo. Um belo preço.

Altas Quintas 2005: No caminho do 2004. Talvez com aromas mais apetecíveis e mais quente. Gostei.

Passadouro Reserva 2004: Um vinho que demora a abrir. Depois mostra a fruta e toda a sua complexidade. 1

Conceito 2006 br: Está um belo branco. Complexo, fresco. Um dos melhores que já bebi.

Serras de Azeitão 2007 br: Um bom branco para o dia a dia com um belo preço.

Loios 2007 br: Aroma algo estranho, talvez um pouco reduzido. Problemas de garrafa?

Vau Vintage 1999: Está num belo momento, cheio de fruta e com complexidade. Belo preço no Jumbo.

Loios 2007: Bom vinho para o dia a dia, sem "aquela" doçura excessiva. Boa compra.

Soalheiro Primeiras Vinhas 2007: Grande Alvarinho. Muito fesco e complexo Um dos grandes brancos portugueses.

Montes Claros Reserva 2007: Gostei deste vinho, sem excessos, com tudo bem casado.

Vinha Grande 2007: Diferente do 2006. Com fruta mais tropical, menos pesado e também menos complexo.

Lavradores de Feitoria 3 Bagos Sauvignon 2007: Melhor que o 2006, com o nariz a mostrar toda a fruta da casta e com a madeira menos notória.

Terra Plana 2006: Mais um bom produto da Dão Sul. Um alentejano diferente, com alguma complexidade e com muitas notas balsâmicas.
publicado por allaboutwine às 03:43 | link do post