Casar de Burbia


Casar de Burbia é uma vinícola familiar, situada no JO Bierzo dedicada à produção de vinhos tintos de vinhas próprias. A família Fernandez Bello inicia actividade nos anos 80 com a compra de vinhas em zonas de montanha e elevações mais altas do vale em Valtuille de Arriba. As vinhas são cuidadas com absoluta dedicação para obter a máxima expressão de Mencia (Jaen em Portugal), e onde o trabalho é cuidadosamente projectado para manter um equilíbrio que preserve sempre o carácter da fruta. O melhor património da adega é, sem dúvida, a vinha circundante El Camino de Santiago. A rainha é a variedade Mencia e, possivelmente, as vinhas El Camino de Santiago é a mais antiga Mencia Bierzo. Quando a família Fernandez Bello começou a adquirir vinhas velhas, em 1989, as vinhas do Monte Valtuille de Arriba, com altitudes acima de 700 m, elas sofriam de um abandono lento e claro, devido à baixa produção em relação às vinhas plantadas no vale fértil. As vinhas velhas precisaram de ser regeneradas uma vez que mais de 30% delas foram plantadas na maior variedade de uva branca Palomino, castas de má qualidade enológica na região. A vinícola começou a trabalhar que durou 7 anos em que mais de 9.000 plantas foram enxertadas nos pés já existentes. Usando as técnicas mais tradicionais na área de enxertia, o planalto do enxerto, mudou as castas brancas para a rainha variedade de área, a Mencia. Todo esse esforço tem hoje o fruto do trabalho, que foi a regeneração das vinhas em El Bierzo.




Passamos agora à prova de 3 vinhos do produtor, praticamente toda a gama, excepto o Tebaida nº5, um vinho feito em pequena quantidade, cerca de 600 garrafas.

Casar de Burbia Mencia tinto 2006

Feito com a casta Mencia (nossa Jaen) e com estágio de 6 meses em barricas de carvalho francês e americano.
Cor granada escuro.
Aroma intenso, com notas e fruta madura, a lembrar cerejas e ginjas. Algumas passas. Chocolate de leite e baunilha. Toque lácteo.
Boca volumosa e com uma bela acidez. Fruta elegante, algum mineral, chocolate de leite. Belo final, elegante e complexo.
Um vinho complexo, elegante, com a fruta madura mas nada pesada e muito bem enquadrada. Um preço de mercado de cerca de 8 euros. 16,5.

Hombros Mencia tinto 2005

Feito com a casta Mencia e com estágio durante 9 meses em barricas de carvalho francês e americano.
Cor granada escuro.
O aroma apresenta-se um pouco fechado. A fruta aparece em forma de compota no meio de notas tostadas, de baunilha, cacau e algum fumo. O fundo é vegetal com alguma especiaria a lembrar pimenta.
Boca gorda e com acidez mediana. Tal como no aroma, a fruta está envolvida na madeira e em especiarias, com especial destaque para a pimenta. Final longo.
O vinho ainda está numa fase bruta, com o conjunto muito jovem a precisar de tempo para se acalmar. Tem qualidade, mas é preciso deixa-lo amadurecer um pouco. 16.

Tebaida tinto 2006

Feito com a casta Mencia e com estágio de 16 meses em barricas de carvalho francês.
Cor granada escuro. Aroma intenso, com a madeira de boa qualidade a destacar-se, com muitas notas balsâmicas a cera, alguma menta. Um toque químico a lembrar alcatrão. A fruta aparece elegante, com cerejas e ameixas doces, envolvidas em alguma tosta e baunilha.
Boca encorpada e com uma bela acidez. Fruta envolvida em baunilha, chocolate de leite. Belo final, longo e muito guloso.
Temos aqui um belíssimo vinho. Complexo, um tanto guloso, muito apelativo. Deu-me muito prazer prova-lo. Por cerca de 18 euros (em Espanha), uma escolha mais que certa. 17.

tags: ,
publicado por allaboutwine às 11:52 | link do post