Vale DÁlgares Selection branco 2008

Mais um vinho do nosso Tejo. Talvez a região portuguesa onde podemos encontrar vinho de perfil mais internacional, em quantidade e qualidade.
Este Vale D'Algares é um bom exemplo disso. Um vinho, onde à casta internacional Viognier foi adicionada a portuguesa Alvarinho. Um dueto imprevisto e só possível nos países chamados "Novo Mundo" ou no nosso Tejo. Claro que peco pelo exagero, mas não estou muito longe da verdade.
Será uma maneira de ver o vinho, uma maneira de encarar o mercado, e ninguém poderá dizer qual a melhor, se o tradicionalismo velho mundista, se o empreendedorismo novo mundista. Venha o copo e escolha.
Este Selection 2008 estagiou 90% em barricas de carvalho francês e 10% em inox.
Sai da garrafa com uma cor amarelo citrino.
Aroma intenso, com muitas notas de fruta tropical a lembrar mangaligeiro maracujá e pêssego. Ligeiro vegetal em fundo abaunilhado.
Boca gorda e bem fresca. Permanece a fruta dos trópicos, juntamente com algum pêssego e ligeiro alimonado. Tudo isto em fundo abaunilhado. Final longo e saboroso.
Temos aqui um vinho que me cativou à primeira cheiradela. Intenso, frutado, com tudo no sítio para agradar. O corpo é muito bem amparado pela acidez bem colocada e que transmite sensação de amplitude. Onde falta em complexidade, ganha em goludice. Gostei do vinho. 16,5.
publicado por allaboutwine às 12:23 | link do post