Comenda Grande Polémico tinto 2005

A estreia deste vinho deu-se em 2004, e desde logo que, pelo seu nome, causou alguma curiosidade nos consumidores. Podermos concluir que a polémica gerada à volta deste vinho advém das duas castas utilizadas, o Cabernet Sauvignon e o Syrah que, apesar de serem (já) muito utilizadas no Alentejo, é raro serem usadas juntas, em forma de dueto. Duas castas internacionais, duas castas francesas no Alentejo. Polémico, porque desde início da vinificação que as opiniões acerca deste vinho se dividiram, tornando impossível ficarmos indiferentes perante a sua presença.
As duas castas foram vinificadas juntas e após estágio em barricas novas de madeira de carvalho francês durante 12 meses é engarrafado e apresentado ao público.
Sai da garrafa com uma cor muito escura.
A aroma mostra-se concentrado e intenso. Muito fumo e notas tostadas no meio da fruta, que nos faz lembrar cerejas. O lado mais vegetal do Cabernet também se mostra, com notas de pimento verde (não muito) e com ligeiro toque floral.
Boca gorda, encorpada e com uma boa acidez. Continua muito marcado pelas notas tostadas, agora com a fruta mais faladora, mais viva. Temos ainda chocolate preto, amargo, um pouco químico a lembrar azeitonas pretas, e um toque floral. Final longo e intenso.
Temos aqui um vinho realmente controverso. Um perfil complicado, com muita tosta, quase a lembrar um vinho "Novo Mundo". Para se mostrar, precisa de arejamento, precisa de tempo em garrafa. Bebi-o dois dias depois de o ter aberto e apresentava-se melhor, mais aberto, com a fruta mais notória e mais "alentejano". Sem dúvida que estamos na presença de um bom vinho, mas atenção ao perfil, poderá chocar aqueles que se afastam dele. A nota é dada mediante o estado do vinho neste momento, podendo aumentar com mais algum tempo em garrafa. Assim o espero. 16.
publicado por allaboutwine às 14:39 | link do post