Vila dos Gamas Antão Vaz branco 2008

Tenho seguido este vinho com muita atenção. É um vinho que representa muito bem as características da casta nas terras quentes alentejanas. Foi daqui, da Vidigueira, que o Antão Vaz saltou para o topo das castas brancas queridas em Portugal. Agora, praticamente todos os produtores alentejanos têm a casta plantada, praticamente todos os grandes brancos a sul do Tejo têm-na no seu lote ou mesmo sozinha. Funciona muito bem tanto com ou sem barrica.
Este Vila dos Gamas é um exemplo de um Antão Vaz sem passagem por barricas, somente inox.
Tem uma cor amarelo citrino.
Aroma de leve intensidade. Notas minerais em conjunto de fruta a lembrar ameixas e ligeiros frutos secos.
Boca encorpada e com uma boa acidez. Começa mineral, passando depois para sabores mais frutados, com ameixas brancas e ligeiros frutos secos. Final de comprimento mediano.
Temos aqui um vinho onde se sente a casta um pouco presa, assumindo o lado mais austero e menos frutado. Um bom acompanhante para a mesa, com volume e acidez capaz de acompanhar pratos um pouco mais puxados. Um bom exemplo da casta a um preço baixo. 15.
publicado por allaboutwine às 11:49 | link do post | comentar