Quinta de Alcube Trincadeira / Syrah 2006

Segundo me disseram, este produtor, oriundo de Azeitão, só vende vinho à porta da adega. Nunca percebi muito bem esta política, o que é que o produtor ganha com isso. O consumidor é que não ganha, com certeza. E digo isto porque são bons vinhos, que não se encontram no circuito comum, que não conseguimos provar.
O produtor é recente, e dele têm saído bons vinhos, vinhos de perfil moderno, longe dos tradicionais "Castelões" da região. Diga-se verdade, também é raro o produtor (salvo honrosas excepções) da região que faz vinho exclusivamente com a casta Castelão e que sejam reconhecidos no mercado. Tenho a sensação que é uma casta em decadência, mais uma que havemos de ter pena lá mais para a frente.
O vinho em prova foi-me oferecido por um amigo, dizendo que era um dos melhores vinhos que já tinha bebido. Tive de experimentar de seguida, claro. Feito com Trincadeira e Syrah, estagia 10 meses em barricas de carvalho francês e americano e 4 meses em garrafa. Sai da garrafa com uma cor rubi concentrado. O aroma é intenso, com notas balsâmicas e químicas a comandar. Verniz, cera, farmácia. Depois vêm especiarias como baunilha e canela. O fundo é floral, com a fruta a aparecer de forma ligeira a lembrar cerejas e amoras. A boca é encorpada e elegante, boa acidez e taninos generosos mas redondos. Continua, tal como o aroma, muito balsâmica. O lado floral/vegetal é mais intenso. A fruta anda escondida, mas notam-se as amoras e as cerejas. Final longo e muito guloso.
O vinho ainda está muito marcado pela madeira onde estagiou. A fruta aparece algo escondida. Não deixa de mostrar o seu potêncial com a condição de melhorar em garrafa. Já se pode beber, está muito guloso e com argumentos para agradar. 16,5.
publicado por allaboutwine às 11:09 | link do post | comentar