Anima L5 tinto

De terras alentejanas, mas inserido na região vitivinícola do Sado chega-nos este vinho muito peculiar. Desde logo uma imagem muito italiana, com tons azul claro, muito característicos de algumas referências daquele país. Além da imagem, a casta. Este vinho é feito com Sangiovese, conhecida casta italiana que tantos e bons vinhos faz.
Uma aposta de José da Mota Capitão em terras alentejanas, muito próximo do Torrão. Assim nasce a Herdade do Portocarro, que desde logo se tornou uma referência no panorama vinícola nacional. Com vinhos de gama alta, o mais barato é o Herdade do Portocarro com cerca de 15 euros no ponto de venda, fez admirar meio mundo com este Anima. Desdo logo um vinho que apaixonou a crítica, com a sua elegância, com a sua cor, com as restantes características muito diferentes dos vinho portugueses. Nasceu assim uma referência!
Depois da estreia em 2004, ficámos todos ávidos de mais colheitas. Saiu assim a colheita de 2005. Desde logo Mota Capitão referiu que havia diferenças com a anterior colheita. Este 2005 estaria menos expressivo mas esperava um melhor futuro na garrafeira, seria vinho para aguentar mais anos.
Temos assim em prova o Anima L5. Um vinho da autoria de Paulo Laureano feito com a castas italiana Sangiovese e com estágio em barricas de carvalho francês.
Tem uma cor rubi escura. Aroma intenso com otas de chocolate de leite. A fruta aparece na forma de amoras, ameixas em compota e cerejas. Ligeiro fumo em fundo balsâmico. Boca com bom corpo e com boa acidez. Taninos redontos e saborosos. Sabores frutados em conjunto de chocolate, alguma cera e toques fumados. Final longo e saboroso.
Temos aqui um vinho complexo e com grande elegância. Fruta gulosa sem ser doce com toques achocolatados e balsâmicos. Um pouco menos expressivo que o 2004 mas que ganha mais em corpo e acidez. Temos aqui vinho para mais uns anitos. Num belo momento. 17.
publicado por allaboutwine às 04:11 | link do post | comentar