Quinta de Macedos 2001


Às vezes não se arrependem de abrir uma garrafa num determinado momento? Já me aconteceu várias vezes e esta foi uma delas. Então quando temos só uma, é um desalento. Este vinho deveria ter descansado mais um pouco, mas é dificil saber o momento óptimo, não é?
A Quinta de Macedos foi comprada por Paul Reynolds, nome muito conhecido no panorama vínico português, em 1998. A primeira vindima acontece me 2000, apartir das vinhas velhas originais. Resistiram à tentação da replantação das vinhas e mantiveram-nas tal como as encontraram. Portanto, falamos de vinhas muito velhas.
A referência Quinta de Quinta de Macedos é o topo de gama da empresa. Abaixo dela temos o Lagar de Macedos e ainda o Pinga do Torto. O vinho em prova é a colheita de 2001, segunda da vida deste vinho. Essencialmente feito com Touriga Franca, estagia 20 meses em barricas novas de carvalho francês Allier. Apresenta-se com uma cor muito escura. Aroma muito concentrado e profundo. Só ao fim de algum tempo começa a mostrar aromas a flores de esteva e violetas, envolvidas em mineral de xisto. A fruta aparece após algum tempo a lembrar ameixas, ginja, cerejas. Boca muito encorpada, muito boa acidez, taninos gordos com alguma secura. Permanecem as notas florais a esteva e violetas, acompanhadas de chocolate e de fruta. Tudo sobre fundo mineral. Final muito longo e complexo.
Quase que apetece pedir desculpa ao vinho por acorda-lo tão cedo. Merecia mais algum tempo de descanço. Tem ainda muito para revelar. Intenso, complexo e elegante. Belo vinho. 18.
publicado por allaboutwine às 06:17 | link do post | comentar