Vinha da Defesa branco 2008

Provamos mais um vinho da Herdade do Esporão, neste caso o Vinha da Defesa 2008 na sua versão branca. À semelhança das outras referências, a imagem dos Vinha da Defesa também mudou, e na minha opinião, para melhor. Está um rótulo bastante atrativo e de tremendo bom gosto, o que reforça a liderança desta empresa em Portugal no que toca a imagem e qualidade.
Esta versão de 2008 tem as castas Arinto, Antão Vaz e Roupeiro, de vinhas com idade média de 15 anos. O processo de vinificação foi através de desengace, choque térmico, maceração pelicular, prensagem, decantação de mostos, fermentação com temperaturas controladas em cubas de inox, centrifugação, estabilização e filtração.
Sai da garrafa com uma cor amarela citrina. Aroma de média intensidade, com notas de fruta tropical a lembrar mangas e kiwis. Temos também pêssegos e melão maduro. Boca de médio corpo e boa acidez. Os frutos tropicais marcam o palato com liderança de manga. Toque floral.
Temos aqui um vinho pleno de fruta e frescura. Um vinho que acompanha de perfeição os vários petiscos de Verão, mas também pratos mais sérios, como por exemplo uma sopa de peixe. Muito bem, um belo vinho. 16.
publicado por allaboutwine às 14:20 | link do post | comentar