Herdade do Perdigão Reserva 2007

Basta vir um bocado de sol que mudamos logo. Mudamos de comportamentos, andamos mais bem dispostos, esquecemos por momentos a crise que nos persegue e para nós, também é altura de chegada dos brancos. Está aberta a época dos brancos.
Virei-me para sul, mais precisamente para Monforte, norte Alentejo, terra de grandes vinhos. Tenho seguida os Reserva deste produtor, sempre de excelente qualidade, tanto nos brancos como nos tintos. Estes muitas vezes prémio de excelência na Revista Vinhos.
O Reserva branco, vinho que temos em prova, é feito exclusivamente de Antão Vaz e estagia em barricas novas de carvalho francês. Se olharmos para trás, vemos que são vinhos que duram bem em garrafa e que apresentam uma frescura e intensidade muito boas. E o preço também não assusta ninguém, pouco mais de 10 euros.
Esta versão de 2007, brinda-nos com uma cor citrina brilhante. O aroma é intenso. Mostra-nos tosta, fumo, baunilha. A fruta é tropical a lembrar manga e abacaxi. Temos ainda especiarias, em especial cânfora e cravinho. Gordo na boca e muito fresco, alongado-lhe o palato por muito tempo.
Mais uma vez, este vinho mostrou-se uma excelente aposta. É um branco complexo, muito vivo, intenso. Prevejo um bom futuro para ele. Tem argumentos para isso. 17.
publicado por allaboutwine às 13:32 | link do post | comentar