Allo Dócil branco 2008

Uma novidade das terras minhotas da parceria entre José António Cerdeira e Dirk Niepoort. Depois de nos brindarem com o Soalheiro Primeiras Vinhas, agora apresentam-nos um branco dócil, um branco mais leve, com ligeiro açucar residual e com um grau alcoólico de 10,5. Precisamos deste tipo de iniciativas, de espíritos inovadores e de produtos novos com qualidade. Estes dois protagonistas não enganam.
Muito oportuna a altura do seu lançamento, num pico de calor, onde este vinho é rei.
Um vinho com uma imagem muito apelativa, jovem, fresca, que sai para o mercado com um preço um pouco acima dos 6 euros.
Cor amarela esverdeada. Aroma de média intensidade com notas vegetais bem integradas com a fruta do tipo pêra, meloa e alguns citrinos. Ligeiro floral.
Boca de médio corpo, com uma bela acidez e ligeira doçura. Continua com as notas que encontrámos no aroma, limão, pêra e o lado mais vegetal. Final longo, com boa complexidade e ligeira doçura.
Uma autêntica surpresa. Um vinho que tem as características dos Soalheiro mas com um perfil mais delicado e podemos dizer, feminino. Uma estreia auspiciosa, que será difícil desagradar a quem quer que seja. Bebe-se muito bem sem acompanhamento ou como parceiro de comida oriental ou umas simples saladas. Sou fã. 16,5.
publicado por allaboutwine às 11:33 | link do post | comentar