Encosta das Perdizes tinto 2006

Agora temos um vinho das regiões mais quentes de Portugal, o Alentejo profundo, a região de da Amareleja.
A Cooperativa Agrícola da Granja é um elemento dinamizador na região, que de tão quente e seca que é, torna-se difícil qualquer tipo de agricultura. A vinha é uma das que resiste neste clima.
Este vinho em prova é um exemplar típico desta zona, feito com as castas Moreto, Aragonês, Alfrocheiro e Trincadeira. Castas típicas da regão, portanto.
A cor é rubi com boa intensidade. Aroma muito frutado, com morangos maduros, em compota, cerejas, ginja. Folhas de tabaco, algum chocolate de leite. Ligeiro toque de casca de árvore seca, aqueles bocados que se soltam. Boca de médio porte, tal como a acidez. Fruta vermelha doce, compotada. O álcool mostra-se com vontade de participar no conjunto, tornando a boca quente e picante. Final mediano e álcoolico.
Temos aqui um vinho que peca na boca, notando-se um pouco a álccol. Tem um aroma simpático, frutado, mas deita tudo a perder na prova de boca. O desequilíbrio é notório. É pena. 14.
publicado por allaboutwine às 11:07 | link do post | comentar