Julian Reynolds Reserva 2004

Temos aqui uma história com largos anos. A família Reynolds existe em Portugal desde 1920, primeiro para o negócio da cortiça e depois no vinho. É Robert Reynolds que fica à frente do negócio e começa a produzir vinhos de qualidade em Estremoz. Robert é avô de Gloria Reynolds, senhora que dá o nome ao topo de gama da empresa. O vinho é produzido por Julian, seu filho, como forma de homenagiar a mãe.
Situada em Figueira de Cima, norte Alentejo, com influência da Serra de São Mamede, que transmite uma frescura característica aos vinhos. As vinhas têm as variedades usuais da zona, como o Aragonês, a Trincadeira e como não poderia deixar de ser, o Alicante Bouschet, esta última introduzida em Portugal pela família.
A referência Julian Reynolds, segunda marca do produtor, fermenta em balseiros e estagia em barricas de carvalho francês. Um luxo! Está na garrafa 1 ano antes de sair para o mercado.
Sai da garrafa com uma cor vermelho muito escura. O aroma é intenso, vinoso. Tem notas frutadas de ameixas, morangos doces. Tostados. Especiarias a lembrar canela e cravinho. Chocolate preto e café acabado por moer. A boca é gorda, tem uma bela acidez e está redonda. Mantém a fruta, os tostados e as especiarias. Final longo, com alguma complexidade.
É um vinho bem espressivo no aroma, ainda marcado por tostados. A boca é uma revelação, não estava á espera de tanta elegância e de tudo muito bem casado.
Não é um vinho fácil de encontrar no mercado, mas é uma bela opcção para este nivel de preço, 14€. Eu gostei. 16,5.
publicado por allaboutwine às 07:46 | link do post | comentar