Crescendo branco 2008

Temos aqui um vinho do norte Alentejo, em plena serra de São Mamede, com as vinhas plantadas a 600mts de altitude. O produtor, Altas Quintas, entrou de rompante no mercado com o vinho Altas Quintas 2004, um vinho diferente, com grande frescura e com uma imagem imaculada. Aliás, todo o marketing à volta dos vinhos Altas Quintas é um exemplo a seguir, como por exemplo, foram fortes impulsionadores do vinho a copo, com campanhas em restaurantes e wine-bars.
A marca Crescendo apresenta-se como segunda referência da casa, atrás do Altas Quintas. Tem a versão branco, tinto e rosé. São vinhos com uma boa relação preço/qualidade, com características bem identificadas com a região e altitudes das vinhas.
Em prova está a versão branca de 2008. As castas escolhidas foram o Arinto e o Fernão Pires. Um blend 100% português, portanto.
De cor amarela citrina, apresenta um aroma intenso com notas frutadas e lembrar maracujá, manga verde, limão, em conjunto com aromas mais vegatais com o aparecimento de rama de tomate. Boca com corpo mediano e uma bela acidez. Continua plena de fruta dos trópicos em companhia de de limão e sabores mais vegetais. Final longo e muito fresco.
Um belo vinho para este verão. Pleno de fruta, com um toque vegetal e muito, muito fresco. Um vinho feito com castas nacionais mas que que lembra a casta Sauvignon Blanc, no seu perfil mais exótico. Um belo alentejano, um belo branco. 15,5.
publicado por allaboutwine às 14:25 | link do post | comentar