José Maria da Fonseca Moscatel de Setúbal 2002

A José Maria da Fonseca é uma mas grandes referência no que toca a Moscatel. Desde o colheita, que apresenta data, ao contrário de muitas outras marcas, até aos rarísssimos moscateis roxos superiores. A família Soares Franco é propreitária da empresa há 170 anos. Domingos Soares Franco é o actual enólogo. Estes vinhos generosos são do melhor que se pode encontrar no mundo, alguns são mesmo únicos.
O Moscatel de Setúbal é elaborado a partir da casta Moscatel, que é um tipo de uva que prima pelo seu carácter, floral, frutado, melado, diferenciando os vinhos moscatéis de qualquer outro tipo de vinho.
A colheita em prova é a de 2002, a que está neste momento no mercado. Estagia em cascos de madeira usada. Tem uma cor âmbar com laivos avermelhados. Aroma intenso com notas de mel, caramelos, leve baunilha. Farripas de casca e de bolo de laranja. Ligeiro floral. A boca é gorda com boa acidez. Tem notas meladas e de caramelo. Leve abaunilhado. Final longo e adocicado.
É o vinho base da empresa, mas que mesmo assim tem boa qualidade. Não esperemos que melhore com o tempo, porque não é feito para tal. Bom para aperitivo ou para acompanhar sobremesas à base de ovos, chocolate e laranja. 15,5.
publicado por allaboutwine às 07:45 | link do post | comentar