Quinta da Murta Clássico branco 2007

 

Um vinho que nos chega de Bucelas e com uma imagem lindíssima, digo eu.
A Quinta da Murta é um dos principais players da região, com vinhos claramente indicados para a mesa, com perfil seco e personalidade forte. Entretanto, são muito mal vistos pela nossa crítica especializada, vá-se lá saber porquê. Por um lado pedem vinhos diferentes, longe daqueles que saturam o mercado, por outro lado, quando esses vinhos aparecem são mal cotados porque são...diferentes, muito secos, difíceis.

Em Bucelas o Arinto domina. Neste caso teve fermentação em barricas de carvalho francês e americano e mais 3 meses de estágio em presença das borras, com batonage.
Brinda-nos com uma cor amarela carregada e brilhante. Aroma intenso e muito curioso. Lembrou-me logo flores secas tipo potpourri  e também incenso. A fruta é citrina e madura por entre notas gulosas de baunilha. Boca com bom corpo e com uma bela acidez. Continuam as notas de limão maduro, tipo limonada bem açucarada e as flores secas. Acaba longo e sempre com grande frescura.

Não conseguia tirar o nariz dentro do copo e penso que isso é o melhor que se pode dizer de um vinho. Os aromas prenderam toda a minha atenção e eu gostei deles. Grande frescura e boa amplitude.
É um vinho diferente? É, com certeza. Se gostei dele? Muito. Se recomendo? Nem que seja para dizer mal. 16,5.
publicado por allaboutwine às 01:22 | link do post | comentar