Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas tinto 2007


O ano foi muito bom no Douro, ano vintage clássico, o produtor é um dos mais conceituados do Douro e de Portugal, o vinho só poderia ser muito bom.
É talvez uma das marcas portuguesas onde a qualidade custa tão pouco, principalmente comparado com algumas outras com o dobro do preço. A Quinta do Crasto também tem vinhos caríssimos, mas esses são de excelência, feitos nos melhores anos como foi este 2007. É um estatuto que já conseguiu atingir e os seus vinhos estão à altura disso, tanto em qualidade como no preço. Mas este reserva Vinhas Velhas não é o caso, antes um belíssimo vinho com um preço acessível, uma excelente relação preço/qualidade. Custa dar 25 euros por um vinho, mas quando o damos queremos que esse vinho corresponda ou ultrapasse mesmo as expectativas.

Foi feito com as vinhas velhas da Quinta do Crasto com cerca de 70 anos, onde existem perto de 30 castas diferentes. Estagiou em barricas de carvalho françês (85%) e carvalho americano (15%), onde permaneceu cerca de 16 meses. Depois da saída de Susana Esteban, a enologia está a cargo de Manuel Lobo e Dominic Morris. Engarrafaram a impressionante quantidade de quase 112.000 garrafas de 0,75l..
Tem uma cor muito escura, quase opaca.
Aroma com  boa intensidade e muito fino. Notas de flores muito bem acompanhadas de fruta, que nos faz lembrar cerejas e ameixas. Depois mostra-nos chocolate preto e um fundo mineral.
A boca é gorda mas muito fresca e elegante. Grande profundidade e estrutura. Final longo e complexo.

Temos aqui um grande vinho. Com um perfil muito elegante e com grande finura, com tudo muito bem conjugado e equilibrado. Corpo, acidez, fruta e madeira bem integrada. Deu-me muito prazer e para mim é uma aposta mais que certa. 17,5.
publicado por allaboutwine às 15:20 | link do post | comentar | ver comentários (2)