Quinta d'Amigo tinto 2007

Continuo no Dão e na sua linha mais pura, mais regional, com uma novidade que nos chega de Paranhos da Beira.
Gosto quanto os vinhos estão ligados à terra onde nasceram, que nos transmitam os aromas e paladares de uma região, que tenham personalidade vincada, que tenham sotaque. Estou cansado de vinhos de determinada região mas que poderiam muito bem representar outra. Quando compro um vinho do Dão quero que ele me saiba a Dão.

Por esta razão, deu-me imenso prazer quando pela primeira vez cheirei este vinho. A sua cor escura impressiona, mas não tanto quanto os seus aromas balsâmicas, resinosos, por entre notas de fruta elegante, que nos lembra cerejas e framboesas, chá preto e bergamota. Aroma intenso e convidativo. A sua boca mostra-se muito fina e fresca, com uma secura que clama por comida para acalmar tamanha juventude.

É certamente um vinho a conhecer, que me deu muito prazer. Mais um achado no Dão, uma região que é pródiga em nos surpreeender com vinhos "escondidos", que quase nos aparecem assim, em jeito de surdina. 16,5.
publicado por allaboutwine às 11:40 | link do post | comentar | ver comentários (1)