Domingo, 29.11.09

Fiuza Sauvignon branco 2009

Temos em prova o primeiro branco de 2009 do produtor Fiuza & Bright.
Um projecto que nasceu em 1985, numa parceira entre a família Fiuza, proprietária de vinha no Ribatejo, e o conhecido enólogo australiano Peter Bright. São os pioneiros na produção de castas francesas em Portugal, onde desenvolveu uma gama de vinhos monovarietais, onde está incluído este Sauvignon Blanc que temos um prova.
O vinho foi vinificado em inox, com temperatura controlada para, segundo o produtor, preservar o carácter da casta.
Tem uma cor amarelo citrino.
Aroma intenso, com muitas notas de frutos tropicais, em especial maracujá, envolvidos um aromas mais vegetais, herbáceos, com lembranças de relva cortada.
Boca com corpo mediano e com boa acidez. Marcadamente tropical, com maracujá, em companhia de ligeiro vegetal, com alguns espargos.
Temos aqui um vinho muito caraterístico da casta, com fruta tropical e com notas mais vegetais. Bom vinho, bem feito, e já está prontíssimo a ser bebido. Geralmente ronda os 4 euros no ponto de venda. 15.
publicado por allaboutwine às 12:13 | link do post | comentar

Obsessão tinto 2004



Obsessão é o novo vinho tinto do produtor Altas Quintas. É um vinho qe será produzido apenas em anos de características excepcionais, como foi o caso de 2004, ano em que saem os primeiros vinhos da casa. O objectivo deste vinho, deste topo de gama, será revelar o melhor, a essência Altas Quintas.
Não tendo sido um ano particularmente extraordinário no Alentejo, a localização das vinhas, a 600mts de altitude na Sera de São Mamede, permitiram que 2004 fosse um ano excepcional para o produtor, que após o lançamento do Altas Quintas Colheita, Altas Quintas Reserva, sai agora, e após 5 anos, o expoente máximo da casa.
Produzido a partir das castas Alicante Bouschet e Trincadeira, colhidas manualmente e seleccionadas por duas vezes, e com um longo estágio em barricas novas de carvalho francês. Antes de sair para o mercado, ainda passa 3 anos de amadurecimento em garrafa.
Tem uma cor rubi escuro, concentrado.
Aroma intenso, onde se nota a fruta concentrada, que lembra cerejas, ameixas. Num ambiente balsâmico, com resinas, caixa de charutos, aparecem notas minerais, de tosta adocicada.
Boca muito encorpada e com uma excelente acidez. Mantém a qualidade da fruta que encontrámos no nariz, acompanhada de balsâmicos, minerais, tosta. Final longo e muito complexo.
Temos aqui um grande vinho, com uma estrutura impressionante, acompanhado de uma grande frescura, o que nos diz que teremos a sua companhia durante longos anos. Tem uma complexidade que nos faz meditar, que nos faz falar com ele sem pressas. É um prazer poder beber vinhos destes. Um grande vinho em qualquer parte do mundo. 18,5.
publicado por allaboutwine às 04:36 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Novembro 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
19
21
24
25
26
28

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds