Quarta-feira, 17.12.08

Campo Al Mare 2005

A minha experiência em vinhos estrangeiros é muito pouca e em Italianos ainda menos. Este é proveniente da Toscania, região de grandes produtores e de grandes vinhos mundiais. A família Ambrogio Folonari produz vinhos há várias gerações e é detentora de grandes marcas, como o Campo Al Mare (das mais recentes aquisições), Cabreo, Tanuta la Fuga, etc... Fazem dos mais célebres e conhecidos vinhos de Itália. Na gama Campo Al Mare, além deste tinto, existe um branco e um rosé. Têm também produção de azeite.
Ao melhor estilo bordalês, esta colheita de 2005 é composta por Merlot 60%, Cabernet Sauvignon 20%, Cabernet Franc 20%. Estagia um ano em barricas de 1 ano e 3 meses em garrafa antes de sair para o mercado.
Apresenta uma cor muito escura, quase opaca. O aroma é sisuso, deixando mostrar notas de fruta avermelhada, entre fumados, notas vegetais e quimicos. A boca é gorda, acidez bem integrada e taninos robustos mas domados. Sabores a ligeira fruta, vegetais verdes e tosta. Final longo e persistente.
Ainda está um pouco cru, com as várias componentes ainda por afinar, aindo por casar. É guarda-lo na garrafeira para prova-lo lá mais para a frente ou então com um prato muito forte. 17.
publicado por allaboutwine às 12:43 | link do post | comentar

Pelada 2003

Álvaro Castro é um homem do Dão, para muito é o homem do Dão. É reconhecido por todos, que é um dos grandes impulcionadores do renascimento dos vinhos do Dão, após uma longa travessia no deserto. Toda a gente conhece as marcas Pellada e Saes, as duas quintas do produtor, situadas mesmo ao pé da Serra da Estrela. Tem parcerias mais a norte com outro monstro do vinho português, Dirk Niepoort, com que faz o vinho Dado, agora Doda. Há quem diga que os seus vinhos cheiram muito a Touriga Nacional e que têm muita madeira, alíás que parecem uns destilados de carvalho. Eu não concordo, são grandes vinhos, gulosos, mas grandes vinhos que geralmente aguentam uns bons anos (quem não de lembra do Pellada Estágio Prolongado 2000?). Este vinho em causa, o Pelada 2003, que eu saiba é colheita única, é um desses exemplares. Está muito bom para beber agora, mas tem largos anos pela frente. Sai da garrafa com uma cor negra. O nariz é intenso e desde logo mostra-se fresco, nada pesado. Nota florais, acompanhadas de fruta vermelha a lembrar morangos, framboesas e cerejas. Tudo envolvido em baunilha e chocolate de leite. A boca tem bom volume, excelente acidez e taninos redondos. Tem os sabores que encontramos no aroma. Flores, fruta, chocolate e baunilha. Final longo e complexo.
Mais um belo vinho do produtor, complexo, cheio de frescura. São vinhos que aconselho vivamente. Sou grande fã. 17.
publicado por allaboutwine às 05:56 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Offley Boa Vista Vintage 2003

Os Vinhos do Porto, em especial os Vintage, são para mim vinhos de difícil prova. Quando são novos, são vinho muito opacos, muito estruturados, com os aromas fechados e geralmente muito gulosos. Os aromas andam lá, mas andam escondidos, difíceis de descortinar. Mas eu adoro estes vinhos. São únicos!
O vinho em prova é da Sogrape. Além da Offley, é detentora outras marcas no mercado, como por exemplo a Sandeman. Provém essencialmente da Quinta da Boavista, que contribui de forma decisiva para o blend final do Vintage Offley. Além desta Quinta, o grupo detém entre outras, a Quinta da Lêda, famosa pelos vinhos de mesa, Quinta do Vau, Quinta da Granja., etc..
As castas predominantes do vinho é a Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Amarela, Rufete e Malvazia Preta. Fermentam em cubas de inox e estagiam nos balseiros, em Vila Nova de Gaia.
Depois de 2/3 anos é engarrafo e cai no copo com uma cor escura, opaca. Aroma com alguma potência, com toques quimicos a lembrar cartão, verniz. A fruta apresenta-se negra, com amoras e ameixas. Temos ainda chocolate preto amargo, flores e fundo mineral. Boca encorpada, bela acidez e taninos gordos e doces. Sabores com mistura de fruta negra, flores, chocolate preto. Persistente, acaba longo e complexo.
É um belo vinho, cheio de juventude, cheio de força. Tem estrutura e acidez para aguentar ainda vários anos em cave. 17.
tags: ,
publicado por allaboutwine às 01:29 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Dezembro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
15
16
18
19
20
22
23
24
26
27
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds