Segunda-feira, 08.12.08

Quinta do Sobral Colheita Seleccionada 2006

Mais uma marca do Dão que eu não conhecia. Quase todos os dias aparece um novo produtor e é um esforço imenso tentar andar actualizado. Este Quinta do Sobral é da zona de Santar e é feito por António Narciso, o enólogo que faz, por exemplo, os vinhos da Quinta do Cerrado. Tem as castas tradicionais do Dão numa percentagem igual entre elas, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro e Jaen. Tem também um estágio em barricas.
Cai no copo com uma cor rubi escura. Aroma de média intensidade onde se nota a fruta, alguma dela compotada e notas balsâmicas a lembrar eucalipto e algum lenho seco.
Boca de médio porte, boa acidez e taninos redondos. Sabores frutados, acompanhados por café e chocolate. Ligeiro eucalipto.
Final mediano e ligeiramente balsâmico.
É um vinho característico do Dão, em que a fruta alia-se aos balsâmicos, aos matos de eucaliptos e pinheiros que cercam as vinhas. Não é encorpado nem intenso, é antes ligeiro e feito para agradar na mesa. Por menos de 3€ não poderiamos querer mais. Bom para o dia a dia. 14,5.
publicado por allaboutwine às 12:18 | link do post | comentar

Cova da Ursa Chardonnay 2007

Temos aqui um dos mais conhecidos vinhos da casta Cardonnay feitos em Portugal, talvez a par do Tapada de Coelheiros e um ou outro ribatejano. É com certeza um dos mais antigos e sempre foi conotado como um vinho de qualidade superior. Tenho ideia que anda um bocado afastado dos nossos copos, que andam sempre à procura de novidades e esquecem os mais antigos.
É um branco proveniente das encostas da Serra da Arrábida, um micro-clima muito específico onde permite que as uvas amadureçam lentamente. Fermenta e estagia um barricas de carvalho francês novas.
Apresenta uma cor amarelo dourado brilhante. Aroma com alguma intensidade, onde se nota a manteiga fresca característica desta casta, fruta tropical a lembrar manga e abacaxi. Ligeiro tostados e toque de baunilha.
A boca é gorda, com boa acidez. Além da fruta tropical, tem também a frescura dos alimonados. Acaba com ligeiro tostado.
Final longo e complexo.
É um Chardonnay muito bem feito, ao estilo do novo mundo, ao estilo de um chileno que provei há tempos, onde a pouca exuberância da casta é combatida com as notas do estágio em madeira. Acompanha muito bem peixes no forno ou com molhos de natas. 16,5.
publicado por allaboutwine às 11:54 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Dolium Reserva 2004

Vinho alentejano e marca própria do conhecido enólogo Paulo Laureano, que dá consultadoria e muitas e boas referêcias, quase todas elas alentejanas. Um reserva com 14% de volume alcoólico, elaborado com Aragonês e Trincadeira, um blend que a meu ver resulta muito bem em terras alentejanas e que dá grandes vinhos. Após estágio de 18 meses em barricas de carvalho e mais algum tempo em garrafa, sai para o mercado com uma bela cor rubi carregado. Intenso, apresenta notas balsâmicas a lembrar cedro, muita fruta como groselhas e cerejas. O estágio dá-lhe notas de café e achocolatadas e ligeiro tostado.
A boca apresenta-se gorda mas sem ser pesada devido á bela acidez. Taninos gordos e gulosos. Tem um perfil mais especiado, onde aparece a pimenta, o cravinho e a canela. No meio da fruta temos toques adocicados de caramelos e chocolate de leite.
Final longo, com boa complexidade.
Mais um belo vinho deste enólogo, de quem sou fã das suas criações. Ainda há tempos bebi um Mouchão 2002 e o vinho está sublime, com muitos anos pela frente. Este Dolium também está muito bom, cheio de raça. Muito equilibrado, onde se nota a excelente madeira onde estagiou a par da fruta elegante. Muito bem. 17,5.
publicado por allaboutwine às 11:11 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Dezembro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
15
16
18
19
20
22
23
24
26
27
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

  • Olá Miguel,Sou leitor atento do teu blog e não res...
  • Aqui parece que não concordamos. Eu acho este 2007...
  • José Diogo,É realmente um belo porto com um grande...
  • Olá André.Sê vem vindo a esta humilde casa. Fiquei...
  • Também o achei bem austero na abertura. Ao princíp...
  • Oi Miguel, muito de acordo com o teu descritivo, u...
  • interessante.
  • Nesta prova já não concordo assim tanto, pessoalme...
  • Completamente de acordo com esta nota de prova!Ali...
  • Bom dia, estamos a lançar um projecto de blogue de...

Posts mais comentados

arquivos

tags

todas as tags

links

subscrever feeds