Foral Reserva tinto 2007

Temos aqui mais um vinho da Aliança. Uma gama abaixo do Quinta dos Quatro Ventos, que existe na versão colheita e reserva. Apesar de se situar num nível abaixo, não deixa de ser um vinho a ter em conta, como iremos ver nesta prova.
Com uma nova roupagem, à imagem de toda a gama Aliança, este reserva apresenta-se como um vinho de qualidade, com um preço bastante acessível e que ficará bem na mesa do enófilo mais exigente. Nada a que a Aliança não nos tenha já habituado. São muito poucos os produtores que me conseguem deixar descansados na escolha de um vinho e este é com certeza um deles. Opera nas principais regiões portuguesas e em todas elas é referência de qualidade. Merece os nossos aplausos.

Este vinho em prova, feito com as castas tradioccionais do Douro, como Touriga Barroca, Tinta Roriz e Touriga Franca, estagiou 12 meses em barricas de carvalho francês. Um vinho que nos mostra um cor rubi escura, bastante jovem. Aroma com notas de fruta madura mas elegante, que lembra morangos, framboesas e groselhas. Um toque balsâmico aliado a um ligeiro floral. Temos ainda notas de baunilha misturadas com algum mineral. A boca tem um corpo mediano e uma bela acidez. Deixa-nos sabores frutados, algo gulosos e apetecíveis, algumas flores à mistura e um fundo mineral, típico duriense. Final com bom comprimento e de belo efeito.

Mais um vinho do produtor Aliança a mais um bom produto. Sem ser linear, mostra-nos uma boa complexidade e um lado mais guloso mas também muito agradável. Não sendo propriamente um vinho para o dia a dia, é uma boa escolha para uma refeição mais aprumada, sem ter de gastar muito dinheiro. Qualidade a um bom preço. 16.
publicado por allaboutwine às 14:06 | link do post | comentar