Redoma Reserva branco 2008

Chega-nos do Douro o vinho que é, seguramente, um dos melhores brancos portugueses. Algumas colheitas chegam mesmo à excelência e ao nível dos grandes vinhos brancos do mundo. O autor da proeza é Dirk Niepoort, um autêntico visionário e cujo nome é sinónimo de qualidade.
É um branco feito com vinhas velhas, com mais de 60 anos, plantadas a uma altitude entre os 400 e os 800m, onde as temperaturas são mais amenas e assim as maturações são mais longas e equilibradas, conseguindo assim uma maior frescura.
As uvas que entraram no lote foram o Rabigato, Codega, Donzelinho, Viosinho e Arinto. Após vinificação em barricas de carvalho francês, estagia por mais 9 meses nas mesmas.
Cor amarelo palha.
Aroma intenso, com notas tostadas e ligeiramente fumadas. Depois aparecem flores e notas minerais. A fruta aparece a lembrar citrinos, com limão e laranja. Continua com frutas de caroço, principalmente ameixas.
Boca encorpada e com uma bela acidez. Notas tostadas, com toques de baunilha, flores e fruta. Fundo mineral. Final longo e complexo.
Temos aqui um vinho com muita qualidade. Estrutura e profundidade muito boas, um grande equilíbrio com a acidez, a juntar a bela complexidade. Apesar de encorpado, ele não é nada pesado, num conjunto muito equilibrado e que neste momento já dá muito prazer, apesar de não virar a cara a uns anos pela frente. Um belo branco português. 17,5.
publicado por allaboutwine às 04:02 | link do post | comentar